sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Visual Studio Teclas de Atalho


Utilizar teclas de atalhos acelera o desenvolvimento de sistemas. 



Reuni neste blog algumas teclas de atalhos. 

Caso você deseje ver outras recursos acesso o link: http://msdn.microsoft.com/pt-br/library/dn320181.aspx#bkmk_codeeditor
 



Localização Rápida 
Ctrl+F 
Resultado Seguinte Rápido de Alterações 
Enter 
Resultado Anterior de Localização Rápida 
Shift+Enter 
Modo de Sugestão do IntelliSense 
Ctrl+Space 
Forçar a exibição do IntelliSense 
Ctrl+J 
Ir para definição 
F12 
Inspecionar Definição 
Alt+F12 
Navegar em Referências Realçadas (anterior) 
Ctrl+Shift+Seta para cima (Anterior)
Navegar em Referências Realçadas (Próxima) 
Ctrl+Shift+Seta para baixo (Próxima) 
Mover uma Linha para Cima/para Baixo 
Alt+Seta para cima / Alt+Seta para baixo 
Inspecionar Definição 
Alt+F12 
Iniciar a depuração 
F5 
Para a depuração 
Shift+F5 
Reiniciar a depuração 
Ctrl+Shift+F5 
Depuração Parcial 
F10 
Entrar em 
F11 
Depuração Circular 
Shift+F11 
Executar até o cursor 
Ctrl+F10 
Definir próxima instrução 
Ctrl+Shift+F10 
Defina e Ative/Desative Pontos de interrupção 
F9 
Desabilitar Ponto de Interrupção 
Ctrl+F9 
Janela imediata 
Ctrl+Alt+I 
Comenta Linha
Ctrl+C
Descomenta Linha
Ctrl+U
 







sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Como Descobrir as Instâncias de SQL Instaladas

Para este exemplo vamos utilizar o o utilitário sqlcmd. Ele é um utilitário de prompt de comando Microsoft Win32 para executar ad hoc instruções e scripts Transact-SQL. 

Para usar o sqlcmd de forma interativa ou para criar arquivos de script que podem ser executados com o uso do sqlcmd, você deve entender Transact-SQL.

Mas, vamos utilizar par descobrir as instâncias instaladas no computador é muito fácil:

Abra o utilitário de linha de comando e digite: sqlcmd -L ou sqlcmd /L.

Abaixo você pode acompanhar o resultado.




Detalhes


sqlcmd  
   -a packet_size 
   -A (dedicated administrator connection)
   -b (terminate batch job if there is an error)
   -c batch_terminator 
   -C (trust the server certificate)
   -d db_name 
   -e (echo input)
   -E (use trusted connection)
   -f codepage | i:codepage[,o:codepage] | o:codepage[,i:codepage]
   -h rows_per_header 
   -H workstation_name 
   -i input_file 
   -I (enable quoted identifiers)
   -k[1 | 2] (remove or replace control characters)
   -K application_intent 
   -l login_timeout 
   -L[c] (list servers, optional clean output)
   -m error_level 
   -M multisubnet_failover 
   -N (encrypt connection)
   -o output_file 
   -p[1] (print statistics, optional colon format)
   -P password 
   -q "cmdline query" 
   -Q "cmdline query" (and exit)
   -r[0 | 1] (msgs to stderr)
   -R (use client regional settings)
   -s col_separator 
   -S [protocol:]server[\instance_name][,port]
   -t query_timeout 
   -u (unicode output file)
   -U login_id 
   -v var = "value" 
   -V error_severity_level 
   -w column_width 
   -W (remove trailing spaces)
   -x (disable variable substitution)
   -X[1] (disable commands, startup script, environment variables and optional exit)
   -y variable_length_type_display_width 
   -Y fixed_length_type_display_width 
   -z new_password  
   -Z new_password (and exit)

   -? (usage)

 
Fonte(s) de Pesquisa(s): 

http://msdn.microsoft.com/pt-br/library/ms162773.aspx
http://technet.microsoft.com/pt-br/library/ms170207(v=sql.105).aspx

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Java Script - Formatação Casas Decimais

O exemplo a seguir formata o resultado do calculo com as casas decimais:

<!DOCTYPE html PUBLIC "-//W3C//DTD XHTML 1.0 Transitional//EN" "http://www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-transitional.dtd">
<html xmlns="http://www.w3.org/1999/xhtml">
<head>
<meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=iso-8859-1" />
<title>Java Scrit - Calcular</title>
<script type="text/javascript">
function maskIt(w,e,m,r,a){
// Cancela se o evento for Backspace
if (!e) var e = window.event
if (e.keyCode) code = e.keyCode;
else if (e.which) code = e.which;
// Variáveis da função
var txt  = (!r) ? w.value.replace(/[^\d]+/gi,'') : w.value.replace(/[^\d]+/gi,'').reverse();
var mask = (!r) ? m : m.reverse();
var pre  = (a ) ? a.pre : "";
var pos  = (a ) ? a.pos : "";
var ret  = "";
if(code == 9 || code == 8 || txt.length == mask.replace(/[^#]+/g,'').length) return false;
// Loop na máscara para aplicar os caracteres
for(var x=0,y=0, z=mask.length;x<z && y<txt.length;){
if(mask.charAt(x)!='#'){
ret += mask.charAt(x); x++; } 
else {
ret += txt.charAt(y); y++; x++; } }
// Retorno da função
ret = (!r) ? ret : ret.reverse()
w.value = pre+ret+pos; }
// Novo método para o objeto 'String'
String.prototype.reverse = function(){
return this.split('').reverse().join(''); };
</script>

<script language="javascript">
function number_format( number, decimals, dec_point, thousands_sep ) {
var n = number, c = isNaN(decimals = Math.abs(decimals)) ? 2 : decimals;
var d = dec_point == undefined ? "," : dec_point;
var t = thousands_sep == undefined ? "." : thousands_sep, s = n < 0 ? "-" : "";
var i = parseInt(n = Math.abs(+n || 0).toFixed(c)) + "", j = (j = i.length) > 3 ? j % 3 : 0;
return s + (j ? i.substr(0, j) + t : "") + i.substr(j).replace(/(\d{3})(?=\d)/g, "$1" + t) + (c ? d + Math.abs(n - i).toFixed(c).slice(2) : "");
}
</script>

<script> 
function calcula(operacion){ 
var operando1 = parseFloat( document.calc.operando1.value.replace(/\./g, "").replace(",", ".") );
var operando2 = parseFloat( document.calc.operando2.value.replace(/\./g, "").replace(",", ".") );
var result = eval(operando1 + operacion + operando2);
document.calc.resultado.value = number_format(result,2, ',', '.');
</script> 
</head>

<body>

<h1>Java Script - Formatar casas decimais</h1>
<br>
<form name="calc">
<input type="Text" name="operando1" value="" size="12" onKeyUp="maskIt(this,event,'###.###.###,##',true)" dir="rtl"> 
<br/> 
<input type="Text" name="operando2" value="" size="12" onKeyUp="maskIt(this,event,'###.###.###,##',true)" dir="rtl"> 
<br/> 
<input type="Button" name="" value="Somar" onclick="calcula('+')"> 

<br/> 
<input type="Text" name="resultado" value="" size="12" dir="rtl"/> 
<br/>
</form>
</body>
</html>

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Como fazer um redirecionamento 301 – PHP, ASP, ASP.Net, Java, etc

Você sabia

para o Google, são sites diferentes? Por conta desse pequeno detalhe, o Google reconhece o mesmo conteúdo nos dois endereços e acaba considerando as páginas como conteúdo duplicado. E aí, as pesquisas vão lá pra baixo.
Mas e como isso pode acontecer? Bem... Se o seu site recebe muitas visitas de outros sites, você certamente não terá controle sobre como alguém colocará aquele link nas páginas. E essa pequena diferença do www fará com que a contagem dos links nunca seja a real. Talvez seja até por isso que o SEO no seu site não esteja atuando muito bem...
A solução para isso é programar um redirecionamento 301 do seu endereço principal. Com isso, toda vez que alguém criar um link sem www do seu site, o visitante será redirecionado para a página correta.

Quando você cria uma página ou um site, com o tempo ele pode ser muito compartilhado e ter uma alta Autoridade da Página, contribuindo assim para ficar bem posicionado no Google em uma ou algumas palavras-chave. Só que pode ser que você mudou o nome da empresa, fez alterações nas categorias do blog, mudou o conteúdo de algumas páginas para uma única página e diversas outras situações
Então o que fazer para não perder os backlinks, Autoridade da Página e não levar o visitante para uma chata página “Erro 404: Página não encontrada”? A resposta é usar o redirect 301. Ele é uma instrução que você dá para os robôs dos buscadores que uma página/site mudou permanente para outra página/site.


Você pode utilizar:
Quando desejamos trocar a URL atual para outra. Entretanto, não quer perder a indexação  nas páginas de busca.

Ou quando em algumas ocasiões o administrador do site que também cuida de seu SEO, precisa redirecionar o acesso do site a outra página, sem perder Ranking no Google ou outros sites de busca que trabalham com conceito de PageRank.

Como usar:
Redirect 301 PHP
O primeiro código da página deve ser:
<?php
Header( “HTTP/1.1 301 Moved Permanently” );
Header( “Location: http://www.seu-site-novo.com.br” );
exit(0);
?>

  

Redirect 301 ASP

O primeiro código da página deve ser:
<@ Language=VBScript %>
<%
Response.Status=”301 Moved Permanently” Response.AddHeader “Location”,
“http://www.seu-site-novo.com.br”
%>

 

Redirect 301 ASP.NET

O primeiro código da página deve ser:
<script>
private void Page_Load(object sender, System.EventArgs e)
{
Response.Status = “301 Moved Permanently”;
Response.AddHeader(“Location”,”http://www.seu-site-novo.com.br”);
}
</script>

 

Redirect 301 Perl (CGI)

O primeiro código da página deve ser:
$q = new CGI;
print$q->redirect(“http://www.seu-site-novo.com.br”);

 

Redirect 301 ColdFusion

O primeiro código da página deve ser:
<cfheader statuscode=”301″ statustext=”Moved permanently”>
<cfheader name=”Location” value=”http://www.seu-site-novo.com.br”>

 

Redirect 301 Java (JSP)

O primeiro código da página deve ser:
<%
response.setStatus(301);
response.setHeader( “Location”, “http://www.seu-site-novo.com.br” );
response.setHeader( “Connection”, “close” );
%>

 

Redirect 301 Ruby on Rails

O primeiro código da página deve ser:
def old_action
headers["Status"] = “301 Moved Permanently”
redirect_to “http://www.seu-site-novo.com.br”
end

 

Redirect 301 .htaccess (servidor Linux)

O arquivo .htaccess existe nos servidores Linux. O .htacess fica no diretório raiz dos arquivos do seu site, você pode inserir o código no fim do arquivo.
redirect 301 / http://www.seu-site-novo.com.br
Com redirect 301 também é possível fazer o redirecionamento de uma página determinada para outra página específica. Da página www.seusite.com.br/contato para www.seusite.com.br/novo-contato veja o exemplo de código abaixo:
redirect 301 /contato seusite.com.br/novo-contato

 

Redirect 301 Servidor Windows (IIS)

Para quem tem site hospedado em servidor Windows e não quer utilizar os códigos ASP e ASP.NET acima, veja esse link com detalhes sobre o redirecionamento em diferentes versões do servidor com IIS.

 

Não use redirect 302 para mudança permanente

Muitas pessoas mudam de página ou site permanentemente e utilizam o redirecionamento do serviço de hospedagem. Porém, muitas vezes as empresas de hospedagem utilizam o comando redirect 302 ao invés do comando redirect 301. Mas o único comando que transmite todo a relevância e PageRank é o comando 301, que é utilizado para uma mudança permanente. O redirect 302 é utilizado para uma mudança temporária, ou seja, de algumas horas ou dias, e por isso não transmite link juice.

http://www.techtudo.com.br/dicas-e-tutoriais/noticia/2010/12/como-criar-um-redirecionamento-301-permanente-dos-links-sem-www-do-seu-site-para-wordpress.html

http://imasters.com.br/analytics/redirecionamento-301-htaccess-php-java-asp-perl-ruby-on-rails-e-cold-fusion/





O QUE É PDF?

É uma sigla inglesa que significa  Formato Portátil de Documento  ( Portable Document Format - PDF).  É um formato de arquivo usado para e...